As Maravilhas do Jojoba

Por: Nadim A. Shaath, Ph.D., Alpha Research & Development Ltd. e Shaath & Meadows Consultation, White Plains, NY

O óleo de jojoba é 97% cera líquida e é produzido a partir da semente da planta de jojoba (Simmondsia chinensis), um arbusto perene nativo do sudeste do Arizona, sudeste da Califórnia, Oriente Médio, Argentina e nordeste do México. A Simmondsia chinensis foi nomeado jojoba pelo O'odham (Povos indígenas Uto-Aztecan, do deserto de Sonoran no sudeste americano), que tratou queimaduras com uma pomada antioxidante feita a partir de uma pasta da noz de jojoba.

A Simmondsia chinensis geralmente cresce a uma altura de 1-2 m e pode atingir alturas de três metros ou mais em condições ideais de crescimento. S. chinensis tem uma vida útil de pelo menos 100 anos e pode viver mais do que 200 anos. Sua polinização é através de vento ou insetos. O fruto é uma cápsula com três sementes. Quando maduros (3-6 meses após a fertilização) as divisões da cápsula se rompem e revelam as sementes, que é marrom, enrugada e do tamanho de uma pequena azeitona (há geralmente 300 a 1.000 sementes). As sementes maduras são duras, ovais de cor castanho-avermelhado e com uma superfície rugosa e contém de 42-58% de ésteres de cera líquida. 1 O consumo de grandes quantidades de semente de jojoba resulta em toxicidade em muitos mamíferos e a cera não digerível, é por vezes utilizado como um laxante nos seres humanos. 2 Os nativos americanos do Nordeste, Sudeste e México tem alta consideração pelo óleo de jojoba, usado por séculos, devido às suas qualidades valiosas e também utilizados em cosméticos com múltiplos propósitos incluindo fins medicinais; por exemplo, produtos capilares, unguentos e óleos corporais da pele. Além disso, estes nativos americanos atribuíram poderes místicos para jojoba, alegando que ele poderia aliviar uma série de doenças, como a cura de cortes, arranhões e feridas abertas. Plantações de jojoba foram estabelecidas em uma série de áreas desérticas e semidesérticas, predominantemente na Argentina, Índia, Israel, México, Egito, Palestina, Peru e os EUA. É sabido que o excesso de frio pode matar culturas inteiras. Jojoba, por ser uma planta do deserto, é tolerante a altas temperaturas. 3 Jojoba cresce naturalmente em áreas que recebem 3-18” de precipitação anual, a água é mais importante para o crescimento de jojoba no final do inverno e início da primavera. O sucesso em longo prazo da produção de jojoba comercial baseia-se na melhoria da produtividade e um mercado forte. É notório o valor do óleo de jojoba como um ingrediente cosmético, uma alternativa com múltiplas aplicações para um produto industrializado como um substituto para o petróleo fóssil que não é renovável.

Extração e beneficiamento: Existem vários métodos para a extração de óleo das sementes de jojoba. O mais direto é pressionar as sementes mecanicamente, com ou sem a aplicação de calor num processo denominado de prensagem de bagaço. Os métodos estritamente mecânicos para a extração de óleo de jojoba são pressionamento a frio e segunda prensagem. Após extração mecânica, o óleo de jojoba é geralmente peneirado e depois filtrado. Posteriormente, o óleo de jojoba é pasteurizado para garantir a segurança e qualidade. 1. Prensagem de bagaço: O óleo de jojoba extraído de sementes de jojoba passando a semente através de prensas mecânicas. Estas máquinas extraem um líquido a partir de sementes de jojoba e por vezes também empregam calor, a fim de facilitar a liberação do líquido. O remanescente da extração do óleo de jojoba é uma torta de prensagem de sementes de jojoba (também chamado de farelo). 2. Prensado a frio: O óleo de jojoba extraído mecanicamente a partir de sementes de jojoba sem a adição de calor para facilitar a prensagem. O líquido resultante é geralmente cor de ouro clara, com muito pouco odor. 3. Segunda prensagem: O óleo de jojoba é pressionado mecanicamente do bolo da jojoba (o remanescente da prensagem a frio das sementes de jojoba) durante uma operação de pressão secundária. Na segunda prensagem o líquido é geralmente mais escuro do que o líquido prensado a frio, mas não há odor. Este segundo líquido jojoba da segunda extração, é utilizado principalmente como um lubrificante.

Uma variedade de usos: Aproximadamente 50% do peso da semente de jojoba é o óleo. A composição quase exclusiva do cera-ésteres líquida faz com que o óleo de jojoba seja único no reino vegetal. A composição do óleo de jojoba é extremamente longa (C36-C46), éster de cera de cadeia linear torna o óleo de jojoba e seus derivados mais semelhante ao sebo humano e ao óleo de baleia do que os óleos de vegetais tradicionais. Embora o interesse inicial em óleo de jojoba resultou da proibição da caça à baleia em 1971, criando assim, um interesse em substitutos do óleo de baleia, muitas das propriedades do óleo de jojoba o torna superior na maioria das aplicações. O óleo de jojoba é facilmente refinado para ser inodoro, incolor e um oxidante estável e muitas vezes é usado em cosméticos como um hidratante e como carreador de óleo para fragrâncias especiais. Ele também tem potencial utilização tanto como um biodiesel para carros e caminhões, bem como um lubrificante biodegradável. Atualmente, o emprego primário cera líquida de jojoba é centrado na indústria cosmética e de cuidados pessoais, principalmente devido à sua propriedade emoliente, não ocasionando a sensação de oleosidade. A incorporação de óleo de jojoba em formulações de cuidados da pele é um processo relativamente simples, como o óleo de jojoba tem um número do balanço hidrofílico / lipofílico (HLB) de cerca de 6, ou seja, parece ser compatível com quase todos os ingredientes, tanto iónicos, polar, anfotérico e lipofílicow 4 Jojoba como microesferas é remanescente do subproduto da extração de jojoba prensado. A semente inteira de jojoba contém cerca de 15% de proteína e 11% de compostos anti-nutricionais tais como simmondsin e seus análogos. O Jojoba, como microesferas é frequentemente utilizado como um ingrediente em cosméticos para limpeza de pele ou produtos de peeling, como um esfoliante mecânico, e na criação de interessantes extratos biologicamente ativos. Simmondsin e muitos dos seus análogos permanecem no bolo de prensagem após o óleo de jojoba ser extraído. Vários métodos estão em desenvolvimento para se extrair o ácido ferúlico das simmondsins para uso em aplicações anti-oxidantes e proteções UV.

Composição química: Uma variedade de ésteres naturais de cera líquida dourada são encontradas em sementes de jojoba. Embora o óleo de jojoba pareça ser semelhante a outros óleos vegetais, sua composição química se assemelha ao óleo de baleia (que foi proibido em 1971). Estudos sobre a absorção percutânea dos componentes do óleo de jojoba realizados na Universidade de Michigan indicaram que o óleo de jojoba é rapidamente absorvido pela pele, principalmente através de poros e folículos capilares. 5. Testes mostraram que a elasticidade da pele aumentou em 37% apenas 30 minutos após a aplicação. Outros estudos mostraram que o óleo de jojoba puro contribui notavelmente para amaciar a pele e isso é percebido após oito horas da aplicação. Estes dados indicam que a pele tratada com óleo de jojoba fica hidratada e suave, essa ação acontece tanto pela formação de uma camada protetora lipídica da superfície semipermeável tanto como na penetração dos espaços intercelulares da camada córnea 6. O óleo de jojoba também tem estabilidade oxidava fenomenal, uma consideração extremamente importante para a química dos cosméticos, especialmente quando se lida com materiais naturais. Muitos óleos vegetais que têm sido utilizados em cosméticos por milhares de anos, por exemplo o óleo de oliva, óleo de girassol, óleo de cártamo, todos têm a tendência a oxidar rapidamente; ou seja, ficar rançoso ou deteriorar. Duas propriedades inerentes nos óleos de jojoba, que afetam a sua estabilidade oxidativa, sua configuração molecular e a presença de antioxidantes. A cera de jojoba é uma mistura de cadeia longa, ésteres de cera líquida não ramificados formados a partir de ácido graxo monoinsaturados do Ómega 9 e Alcoois graxos monoinsaturados do Ómega 9. Ambos radicais contêm, quase sempre, número pares de átomos de carbono. Ligações duplas de óleo de jojoba são cis e essa característica que melhoraram a emoliência do óleo de jojoba. Vitaminas E (tocoferóis) são uma família de poderosos antioxidantes, vitaminas solúveis em lipídios e excelentes sequestrantes de radicais livres protegendo, assim, de ácidos graxos essenciais e vitamina A nos níveis do corpo. Eles ajudam significativamente na redução de cicatrizes de ferimentos e do aparecimento de estrias. Esteróis (fitoesteróis) são uma classe de compostos lipídicos, que inibem o envelhecimento da pele, melhorando o metabolismo da pele e redução da inflamação. Eles promovem excelente retenção de umidade e rapidamente penetram na pele. Eles são vitais para a integridade estrutural da membrana celular. O Ácido ferúlico de jojoba é encontrado na torta prensada e ajudam a prevenir danos causados pelo UV. Recentemente, nos isolamos o ácido felurico da torta do prensado da jojoba para fortalecer as suas qualidades antioxidantes, que podem ser empregadas de forma independente em outras aplicações antioxidantes ou em filtros UV.

Saúde e Cosméticos Benefícios: Os componentes do óleo de jojoba são importantes para curar e/ou inibir a degeneração. As propriedades de tocoferóis como agentes de cura são bem conhecidos, particularmente redução de cicatrizes e estrias. Os tocoferóis também têm propriedades anti-inflamatórias e anti-degenerativas, tal como ácido ferúlico, os tocoferóis são também conhecidos para facilitar a nutrição da célula. 7 Ácido ferúlico também exibe qualidades antialérgicas. Propriedades do óleo de jojoba atuam como hidratação da pele evitando o ressecamento e melhorarando sua elasticidade, como afirmado anteriormente, o óleo de jojoba também tem muitos benefícios antioxidantes. Jojoba, ésteres da cera líquida e tocoferóis também são comprovados emolientes e com a vantagem adicional de que eles são rapidamente absorvidos transcutaneamente; eles são excelentes candidatos para aplicações tópicas. O combinado das propriedades de: antiradical livre, emoliencia e propriedades de absorção rápida, torna o óleo de jojoba um ingrediente altamente eficaz em aplicações tópicas fotoprotetores. O óleo de jojoba é versátil e a sua utilização não está limitada para a pele, mas também se estende geralmente para o tratamento de cabelo danificado, seco ou quebradiço. O óleo de jojoba ajuda na hidratação do cabelo e do couro cabeludo através da formação de uma camada de proteção semipermeável em torno do fio capilar, vedando desse modo a humidade, permitindo ao couro cabeludo "respirar" e, na verdade, penetrando em fios do cabelo nos espaços intersticiais foliculares. A umidade retida no cabelo, naturalmente, torna-o atraente e saudável, proporcionando brilho, maciez e controle imediato do frizz. Ajuda a fortalecer a haste capilar, promovendo elasticidade e evitando assim, que ocorra qualquer forma de fragilidade. O óleo de jojoba também melhora muitos problemas no couro cabeludo, relacionado ao bloqueio do folículo do cabelo e consequente descamação devido ao acumulo de sebo endurecido As mesmas qualidades emolientes e nutritivas que fazem o óleo de jojoba um excelente agente em tratamentos capilares também o torna um componente eficaz para o tratamento de unhas quebradiças. 8

Conclusão: O óleo de jojoba contém muitos componentes que demonstraram benefícios significativos à saúde. Algumas das suas propriedades mais incomuns são as altas concentrações de ésteres de cera líquida quase puro, que, como mencionado anteriormente, não são encontradas em outros produtos vegetais e extrema estabilidade térmica e resistência à oxidação do óleo de jojoba, quando comparado com outros óleos vegetais. Seus componentes têm antioxidante; isto é, propriedades anti-radicais livres. O óleo de jojoba tem sido observado como um produto positivo na cicatrização de feridas e também como anti-inflamatório, antisséptico, propriedades antifúngica e antienvelhecimento. Além disso, muitos consumidores de cosméticos buscam formulações com ingredientes naturais. Características hidratantes demonstram a supremacia do óleo de jojoba, bem com sua emoliência, aumentando ainda mais sua conveniência como ingrediente para cosméticos simples, natural, botânicos e renováveis, ainda são efetivos e estáveis à oxidação; ou seja, eliminam o risco de rancidez e consequentemente preserva da saúde do consumidor evitando os riscos devido a danos causados por radicais livres. Durante as duas últimas décadas, o uso de óleos de jojoba tem aumentado em uma ampla e diversificada gama de aplicações cosméticas, incluindo cuidados com o cabelo, cuidados com a pele, produtos de cuidados do bebê, cuidados com cutícula e unhas. Também em sabonetes, cosméticos de coloração e produtos de cuidados com sol. Dadas as excelentes qualidades como emoliente, fotoprotetora e antioxidantes os componentes do óleo de jojoba facilitam a absorção transcutânea destes componentes, o óleo de jojoba é um excelente aditivo como carreador, foto protetor, estabilizante e hidratante em aplicações especiais fotoprotetoras e de cosméticos em geral.

Referências: 1. WH Brooks (1978). "Jojoba - um americano arbusto do deserto do Norte: a sua ecologia, possível comercialização e potencial como um í introduct sobre em outras regiões e" Jornal de ambientes áridos 1: 227-236 2. DM Yermanos (1979). "Jojoba: Uma colheita cujo tempo chegou" California Agricultura julho-agosto: 4-11. 3. MN Nimir e HM-Ali Dinar (1991) "Jojoba, uma nova colheita de dinheiro em terras marginais" Acta Horticulturae 270: 369-372. 4. Felix S. (1980). "Application s Cosmetic de cera de jojoba". Universidade Ben-Gurion do Negev, da Investigação e da Autoridade de Desenvolvimento, Instituto de Pesquisa Aplicada, a Ciência Acti \ Á gravatas 1978-79 11. 5. KD McClatchey, WJ Ferrell, e CL Pierson (1980). "A absorção percutânea de óleo de Jojoba". Proceedings da Quarta Conferência Internacional de Jojoba e seus usos. Hermosillo, Sonora, México. 6. MS Christensen e EW Packman (1988). "Superfície de Suavização da pele Efeitos de Jojoba e seus Derivados". Proceedings da Sé \ oenth Internacional C onference em Jojoba e seus usos. Sociedade americana Oil Chemists ', Champaign, III. 7. E. Reiter, Q. Jiang, S. Christen (2007). "Propriedades anti-inflamatórias de alfa- e gama-tocoferol". Mol. Aspectos Med. 28 (5-6): 668-691. 8. "Óleo de Jojoba para Nails". Buzzle.com.http://www.buzzle.com/articles/jojoba-oil-for-nails.html Sobre o autor Nadim A. Shaath, Ph.D. é o fundador e presidente da Alpha Research & Development Ltd. e diretor de Shaath & Meadows consulta, Plains, NY. Mais informações: Nadim A. Shaath, alpharnd@aol.com