Óleos vegetais x óleos essenciais: saiba a diferença

*Por Magali Carregã Para nos sentirmos mais bonitas e mantermos em dia os cuidados com a pele, o corpo e a mente, é fato de que recorremos aos inúmeros produtos e serviços que nos são apresentados diariamente. Por isso, é importante atentarmos sempre aos pequenos detalhes que fazem uma grande diferença quando o assunto é a composição de um produto, seja ele para ser utilizado como um cosmético ou para uma ação terapêutica. Mas o que algumas pessoas não sabem é que estes dois tipos de óleos apresentam diferenças entre si. E essas diferenças surgem desde a origem e também nas propriedades e aplicações de cada um. Os óleos essenciais e os óleos vegetais são extraídos de partes das plantas, como sementes, frutos, flores, caule, raízes, folhas, pétalas e cascas. Porém, as diferenças estão na parte da planta e no processo de extração. Em geral, o óleo vegetal é obtido através da prensagem a frio de sementes de plantas oleaginosas, por isso ele tem um aspecto mais denso e é rico em lipídeos. Já o óleo essencial é extraído por destilação a vapor de várias partes das plantas. A extração por solventes pode ser necessária em alguns casos. Perfumes, hidratantes corporais, xampus, condicionadores, óleos para massagem, loção para limpeza facial, entre outros produtos, possuem em sua composição óleos vegetais e óleos essenciais. Os dois têm funcionalidades diferentes, pois o óleo vegetal é responsável, dentre vários aspectos, pela hidratação, textura e nutrição, enquanto os óleos essenciais são normalmente concentrados e apresentam diferentes propriedades, das quais podemos destacar as propriedades terapêuticas, conservantes e de agregar aroma ou fragrância. Por serem voláteis, os óleos essenciais têm ação rápida, podendo ser usados em óleos para massagens, em terapias como a aromaterapia, em difusores e aromatizadores de ambiente. Além de ser o ingrediente mais importante na fabricação de perfumes, o óleo essencial é amplamente utilizado na produção de aromas e condimentos na indústria alimentícia bem como ingrediente nas formulações de produtos cosméticos e farmacêuticos. Os óleos vegetais raramente possuem componentes alergênicos e por obterem uma carga oleosa grande, eles amenizam as alergias. Podem ser utilizados como óleo base (adicionados de óleos essenciais) ou puros, nas aplicações como óleo de banho e massagem, e também podem ser usados como um ativo, dependendo das suas propriedades. Os óleos essenciais não podem ser usados puros sobre a pele, pois possuem alta concentração de ativos que podem conter componentes alergênicos e, assim, vir a causar irritações na pele. Normalmente é preciso associá-los a um óleo vegetal ou com algumas outras substâncias tais como: gel, álcool ou hidrolato para que o efeito seja satisfatório tanto na aromaterapia como nas massagens terapêuticas. Na maioria das vezes é indicado para uso tópico. Em se tratando de semelhanças, ambos os óleos são vegetais, puros, naturais, e concentrados! *Magali Carregã é Engenheira Química, com pós-graduação em Engenharia de Alimentos e Consultora da Química Bpar. Sobre a Química Bpar Com 17 anos de atuação no mercado, a Química Bpar é distribuidora de produtos químicos, ingredientes alimentícios e insumos para as indústrias cosméticas e farmacêuticas. A empresa tem como proposta oferecer produtos diferenciados e soluções para formulações com foco em produtos com ingredientes derivados naturais. Sempre antenada com as últimas descobertas nacionais e internacionais no ramo de ingredientes naturais, vegetais e sustentáveis, a Química Bpar investe continuamente no desenvolvimento de novos parceiros, produtos e serviços. A transparência nas relações traduz o comprometimento da empresa com os seus clientes e fornecedores. Mais informações: www.bpar.com.br



 

 
Química Bpar Ltda.
Alameda dos Maracatins, 992 - Cj. 81 Bloco A - Moema - São Paulo - SP - CEP 04089-001
Tel.: (11) 5094-2050 / Fax: (11) 5543-5826